quarta-feira, 16 de julho de 2008

cheiro de pólvora (RESPOSTAGEM JANEIRO 07)


DA REDAÇÃO (Folha SP 1/2/07)
O presidente dos EUA, George W. Bush, se disse ontem "preocupado" com a "diminuição" da democracia na Venezuela e com os planos do presidente Hugo Chávez de nacionalizar os setores de telecomunicações e energia, anunciados pelo venezuelano no começo do mês.Foi a primeira vez que Bush falou sobre o tema. Em entrevista ao canal
Fox News, disse: "Estou preocupado com os venezuelanos, com a diminuição das instituições democráticas e também com esforços de nacionalização que podem acontecer ou não". Segundo o presidente americano, as nacionalizações vão dificultar a saída dos venezuelanos da pobreza.As declarações de Bush, no dia em que o Congresso venezuelano sancionou a lei que concede superpoderes a Chávez, soaram mais duras do que as do subsecretrário para o Hemisfério Ocidental, Thomas Shannon.Em viagem a Colômbia, Shannon afirmou ontem que os EUA e "o resto do hemisfério" estarão "atentos" aos usos da lei, mas que ela não é novidade. "A lei não é nada nova na Venezuela. É algo válido dentro da Constituição. Mas, como toda ferramenta da democracia, depende da maneira como se usa", afirmou.
Hugo Chávez, reeleito pela maioria dos venuezelanos, é um azougue na arte de caçar assunto e até de fazer inimigos perigosos. A Venezuela, país soberano, pode e deve decidir sozinha seus passos, mas por que tanta gente se preocupa com ela?
Porque a Venezuela tem muito petróleo.
Porque a Venezuela através de seu presidente, vive avacalhando com os Estados Unidos da América ignorando quais quer recursos diplomáticos.
Porque quando a Venezuela compra armas (todo país faz isso), faz questão de dizer para que todos escutem e vejam.
Por que a Venezuela pode ser uma porta de entrada para algum país exercer pressão sobre a América Latina e seus incríveis recursos naturais.
Porque a Venezuela é a referência atual de enfrentamento ao neoliberalismo, que comove e incentiva outros países da região a seguir seus passos (Equador e Bolívia).
Mas sem fazer alarde, o mundo se preocupa com as guerras do Oriente Médio, dando mais espaço para Hugo Chavéz prosperar na região. Veremos como essas coisas caminham ao longo desse ano!
Sem falar da cara de pau do Bush em falar de democracia!!

Nenhum comentário: