sexta-feira, 18 de julho de 2008

insustentável 3 (REPOSTAGEM)


Ainda bem
Um pouco dos restos de ontem
É o que se tem
(Nação Zumbi)


Um Quizz para vocês saberem quantos planetas seriam necessários caso os 6 bilhões que somos consumissem como você. Abaixo, um merecido clássico do tema sugerido pelo Madureira, por Carlos Drummond de Andrade.


Eu, etiqueta.

Em minha calça está grudado um nome
que não é meu de batismo ou de cartório,
um nome... estranho.
Meu blusão traz lembrete de bebida
que jamais pus na boca, nesta vida.
Em minha camiseta, a marca de cigarro
que não fumo, até hoje não fumei.
Minhas meias falam de produto
que nunca experimentei
mas são comunicados a meus pés.
Meu tênis é proclama coloridode alguma coisa não provada
por este provador de idade.
Meu lenço, meu relógio, meu chaveiro,
minha gravata e cinto e escova e pente,
meu copo, minha xícara,
minha toalha de banho e sabonete,
meu isso, meu aquilo,d
esde a cabeça até o bico dos sapatos,
são mensagens,
letras falantes,
gritos visuais,
ordem de uso, abuso, reincidência,
costume, hábio, premência,
indispensabilidade,
e fazem de mim homem-anúncio intinerante,
escravo da matéria anunciada.
Estou, estou na moda.
É doce estar na moda, ainda que a moda
seja negar minha identidade,
trocá-la por mil, açambarcando
todas as marcas registradas,
todos os logotipos de mercado.
Com que inocência demito-me de ser
eu que antes era e me sabiatão diverso de outros,
tão mim-mesmo,
ser pensante, sentinte e solitário
com outros seres diversos e conscientes
de sua humana invencível condição.
Agora sou anúncio,ora vulgar, ora bizarro,
em língua nacional ou em qualquer língua(qualquer, principalmente).
E nisto me comprazo, tiro glóriade minha anulação.
Não sou - vê lá - anúncio contratado.
Eu é que mimosamente pago
para anunciar, para venderem bares festas praias pérgulas piscinas,
e bem à vista exibo esta etiqueta
global no corpo que desiste
de ser veste e sandália de uma essênciatão viva,
independente,que moda ou suborno algum compromete.
Onde terei jogado forameu gosto e capacidade de escolher,
minhas indiossicrasias tão pessoais,
tão minhas que no rosto se espelhavam,
e cada gesto, cada olhar,
cada vinco de rouparesumia uma estética?
Hoje sou costurado, sou tecido,
sou gravado de forma universal,
asio de estamparia, não de casa,
da vitrine me tiram, me recolocam,
objeto pulsante mas objetoque se oferece como signo dos outros
objetos estáticos, tarifados.
Por me ostentar assim, tão orgulhoso
de ser não eu, mas artigo industrial,peço que meu nome retifiquem.
Já não me convém o título de homem,
meu nome novo é coisa.
Eu sou a coisa, coisamente.

12 comentários:

Anônimo disse...

só pra lembrar do livro :DD

Thiago Koutzii disse...

opa, e ai? beleza?
então, o mais importante é que vc tenha um livro para o colegial, pq essestem todo o conteúdo. claro q existem livros muito melhores que outros, mas em todo o caso, já lhe bastará um que seja voltado para o colegial. no grupo B, iremos trabalhar esses conteúdos ao longo do ano: 1 população, 2 urbanização, 3 indústria e 4 agricultura. esses temas serão abordados em escala mundial e nacional, portanto, procure no índice se esses temas estão presentes.
vou indicar 2 livros, q são os que tenho aqui: espaço e modernidade, de Jaime Oliva e Roberto Giansanti, editora atual.
Geografia, o homem no espaço global de Elian Alabi Lucci, ed saraiva.Geografia, espaço e vivencia, de levon boligian e andressa alves, editora atual.
lembra-se que seu livro não pode ser muito velho, e isso na geografia significa q ele não deve ter mais de 3 anos.
abç.

Anônimo disse...

adorei o blog
é de grande ajuda
tem temas atuais e
de foma legal de se entender!!

Anônimo disse...

valeu thiago, vou procurá-los :DD

Maria Anna disse...

e awe thiago blz??...
muito legal o poema de Drummond...faz agente pensar que existem coisas muito mais importantes a se preocupar do que tudo aquilo que eh empurrado pela sociedade para nós!!^^....
bom só isso...e queria dizer que vc jah está fazendo falta aqui no Contato de Recife, desejo Boa Sorte e que vc consiga realizar todos os seus objetivos!!!
vlw prof.xD

Lucas disse...

Massa o poema, e a foto tbm..
Me lembrou de um cara que faz isso no recife antigo.
acho impressionante como as pessoas conseguem se equilibrar numa corda e as vezes acham tão difícil se equilibrar na vida.

CaPiTãO disse...

porra veio... e o blog só se sustentando de repostagens heim...

uahuahuahuahauhauhauhauahuahuahuau;;;

bota ai uma coletania estigada.;

Tom Zé, se não for pedir muito.;
xD

flww grande;

khalila disse...

de todos que conheço do drummond, esse é o que mais gosto. ler aqui foi como ter recebido de presente!

bjo...


(CAPITÃO!!!!se não tenho tudo, tenho quase tudo do tom zé! posso mandar pra vc...não agora, mas vou tentar adiantar seu lado! bjo)

CaPiTãO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CaPiTãO disse...

é por isso q eu gosto de tu Khalila.

xD

quando quiser mandar para min, eu agradeço;...



humm....

ahh; e nem sei se posso fazer isso aq...

peço licensa thiago, mas, TODOS VOCÊS estão convidados para dar uma olhada no meu blog.

se encontra na pagina:
http://weneverstopthemusic.blogspot.com/

xD

valeu ai.;

thiagokoutzii@hotmail.com disse...

capitao, vc é da casa, fique avontade...

só nao deixe de repor as cervejas bebidas e nem mijar de porta aberta!!

agora em julho, estou tentando repostar o que tiver pertinencia, q é para os posts ficarem todos com marcadores.

em breve , novidades!

CaPiTãO disse...

opa mano, valeu mermo.;

humhum... uma coisa é certa. cerveja aqui, não vai faltar.;


hum.
isso de marcadores é massa...
eu vow fazer isso no meu blog tb;

dá um trabalho massa.;
mas, fica mais útil.;

e quanto as novidades, tamo ai no aguardo.;

flw;