quarta-feira, 22 de abril de 2009

CUPULA DAS AMERICAS 2009 - O LIVRO E OS PRESIDENTES

Durante a cupula das americas (sem acento aqui por conta do teclado, ok?), o presidente legitimamente eleito da Venezuela (Hugo Chavez) presenteou o mega super hiper blaster presidente Obama com um livro de leitura obrigatoria.

Obrigatoria nao so para o vestibular, mas como qualquer cidadao que viva no continente americano, ao Sul do Mexico.

Em 2008, se nao me engano, recomendei esse livro para os estudantes dos pre-vestibulares que trabalhava em Recife. 

Nao faco ideia de quem leu, mas tenho certeza que quem nao leu esta perdendo tempo, e tao fundamental para a formacao do ser humano como conhecer Tom Jobim, Villa Lobos, Nacao Zumbi, Racionais, Paulinho da Viola, Fundo de Quintal.

Note que gostar dessas coisa e uma coisa secundaria, o importante, o minimo e conhecer.

Abaixo segue a resenha que fiz no ano pasado, incluindo LINK PARA BAIXAR EM PDF GRATUITAMENTE!

--

Essa indicação é preciosa, sobre tudo para quem gostar e quer conhecer parte da história da América Latina e também para você que vai prestar vestibular em dezembro.

Eduardo Galeano, no AS VEIAS ABERTAS DA AMÉRICA LATINA, (aqui para baixar em PDF e aqui para comprar a 43º edição) escreve de maneira minuciosa e muito clara parte significativa do processo de formação e exploração do continente austral.

Faço duas ponderações e uma dica, a começar por essa última. Durante a leitura, mantenha um atlas por perto e vá sempre procurando nas representações, os locais descritos no livro.

As ponderações: Tenha claro que o processo exploratório descrito tem toda sua lógica no processo colonial, e que hoje, por mais dependente que sejamos, estamos sob uma nova forma de exploração, com novos agentes e novas forças.... Outra coisa, não responsabilize apenas os colonizadores por nossa (brasileira e/ou latina americana) pobreza e subesenvolvimento, afinal somos donos de uma inacreditável incompetência.

Um comentário:

Vander disse...

Cara, li este livro na Faculdade e realmente deveria ser um livro de cabeceira de todos/as nós, latinos americanos/as, sulamericas, norteamericanos até... Enfim, uma bela leitura, densa mais gostosa e cheio de surpresas.
Abracios, falou.

xXx