quinta-feira, 28 de agosto de 2008

SEPARADOS AO NASCER 8



15 comentários:

capitão disse...

¬¬

não gostei da comparação...

capitão disse...

¬¬

não gostei da comparação...

thiagokoutzii@hotmail.com disse...

claro q não!
mas ele e o tráfico são bichos.
primatas.
achar legal ser o aptao ou o traficante, é não entender o filme.]
é falar sem sair de casa
achar que levar e dar tiro é legal, pramim é coisa de bicho, de idade média, de troglodita
é muito tosquisse junta achar q é assim qse combate o crime....

ainda estou passado com a quantidade de muleue q o achou heroi... muita tosquisse!

abç

thiagokoutzii@hotmail.com disse...

que não é o seu caso, pois sei q vc não o considera heroi de nada!
ainda mais, q vc é lagalista e o capt nasciento quebra uma regra atras da outra.
ab

capitão disse...

tudo bem, axar Héroico, é no minimo estranho.

mais, de qualquer jeito, ele (o policial) só está fazendo o trabalho dele... trabalho esse q foi determinado pela sociedade. por todos nós; não devemos xama-los de "PRIMATAS".

e para uma sociedade sub-evoluida como a nossa, o unico jeito de se combater a criminalidade, no caso o trafico, é usando de total repressão.

e não venha com essas teorias Utopicas. falar de teorias e teorias é muito facil. agora quero vêr ir lá pra "fronte de batalha", sendo policial ou traficante; levando tiro na kra, sendo marginalizado pela sociedade.

quero vêr se as teorias vão "sair do papel" e virar realidade.

flw...

capitão disse...

é... de certa forma não concordo com muito do que ele faz.

mais, é oq eu digo.
a população estava e está precisando de um Heroi. um modelo a se seguir. e como ele (o CAP nascimento) faz tudo q todos queriam tá fazendo (SE VINGANDO), eles o aceitaram de "braços abertos", ignorando todo o seu "mal comportamento"

a unica preoculpação é q se inspirem nele para cometer "coisas ilicitas";

thiagokoutzii@hotmail.com disse...

eu não vivo de teoria, eu de fato pratico a guerra, do meu jeito, sem ser primata, pq eu sei falar, não sou bicho pra dar tiro na cara de ninguem, nem vou, e nem quero.
mas não sou eu q vivo de teoria!


o trabalho da policia é seguir a propria lei, no caso, tortura não faz parte!

tb nao falei q a policia é primata, falei que o capitao nascimento é primata, é bicho! exatamente como o próprio diretor do filme falou, ele é um personagem doente, tão doente como a sociedade que o tem como heroi, ou q idolatra o traficante.

já que vc tem certeza q a repressão total resolve, me diga lá, a quantos anos o bope existe?
o quanto a violencia diminuiu?
me de um exemplo de repressão as drogas que tenha melhorado a situação, que fez menos pessoas morrerem!!

pq se for pra viver no meio de bicho, pego meu bone e deixo quem quiser se matar na rinha.
ab

capitão disse...

hum...
não sei exatamente quantos anos o BOPE existe, mais, digo-lhe q se a violencia não diminuio, pelo menos ela não almentou exageradamente como iria acontecer se os "homens de preto" não estivessem lá.


quanto ao CAP. nascimento, ele age de forma violenta sim. muitas vezes "primata". mais, é isso ou ficar com a boca xeia de formiga.

o ponto q eu estou querendo xegar é q: não se pode crucificar o CAP. nascimento pelo q ele faz (ou, a policia). ele é um produto do meio, assim como o traficante q atira contra ele.



não sei se é o melhor exemplo, mais, a colombia tá conseguindo resolver o seu problema com drogas.

e tem varios exemplos dos países nordicos q conseguiram "eliminar" a droga de sua população (esses não se dá pra comparar pq são anos-luz a nossa frente no quesito "cultura"). e tem o nosso querido "primo rico" do norte, os EUA.
ali a repressão corre solta.
e lá o combate funciona.
tudo bem q ainda falta muito para um exemplo de país sem drogas, mais, ao menos, as pessoas se sentem seguras lá (não q eu esteja defendendo aqueles imperialistas de merda).

flw...

thiagokoutzii@hotmail.com disse...

beleza, estamos quase chegando num ponto em comum!
tudo bem, o cap nascimento é fruto do meio, como os taficantes! mas essa luta é inglória. sangue atrai sangue, guerra faz mais guerra. o estado que trata seu funcionário como a policia é tratada, não merece crédito.

mas concordamos que ele é bicho, e não devev ser visto como herói.

os países nórdicos fizeram várias experienciais, entre legalizar, regulamentar e etc.. a menos eficaz foi a époc a da repressão direta. tanto não deu certo, que procuraram outras soluções.
a holanda por exempllo, conseguiu diminuir o interesse de jovens por skank, e isso que é legalizado. só turista vai pra lá fumar!! mas memso assim, lá, drogas quimicas ainda fazem sucesso!

os eua, reprimem, reprimem, e continuam sendo o maior mercado consumido de drogas (todas as drogas) do mundo!

a colombia, cansada de matar e morrer criou vários e vários projetos de desenvolvimento social e cultural no cemtro das cidades mais perigosas como bogotá e medelin....
resultado, queda abrupta no número de homicidios, sequestro, assaltos ....
sobre a colombia,
http://www.encuentromedellin2007.com/?q=node/629

e aqui também:
http://www.agenciabrasil.gov.br/media/videos/2007/01/07/ViolnciaColmbiaEdit.flv/view

capitão disse...

humhum;.
axo q o "trafico" de drogas em sí não incomoda a sociedade em geral.
o fato de o usuario está lá fumando e se fudendo, pouco importa a sociedade (principalmente nessa sociedade moderna em q o contato "humano" deixou de existir).
começa a incomodar quando esse trafico começa a gerar violencia;.
começa a incomodar a classe media e alta;

por isso eu digo q os EUA são "exemplo" de combate.
com o projeto "tolerancia zero" (lembrando q mesmo com toda a repressão, ainda existiam varios projetos sociais) de NY eles conseguiram diminuir consideravelmente o trafico e uma coisa muito pior, o crime organizado. conseguiram restringir esse "trafico" aos guetos. e a violencia caio consideravelmente.

quanto ao "o estado não tem credito" eu concordo.
porém, já melhorou muito e axo q pode melhorar mais; esse tipo de governo q vivemos (democracia).
quando acabou a ditadura, de todos os governos q tiveram esse de Lula é o menos ruim.

flw...

Lucas disse...

Po, gostei da discussão, mas acho que vcs já quase entraram num consenso, que o cap. nascimento é produto do meio e que não é herói. Em uma coisa eu concordo com thiago, não é a repressão a melhor forma, e outra eu concordo com Fábio, não vale ficar na utopia.
Mas, enfim, não só temos a opção de reprimir, então, é melhor se buscar outras formas de conter o tráfico do que as mostradas no filme.
Quase 3 mil reais é o custo de um menor infrator numa dessas Febem's, em são paulo, então, por que, ao invés de pagar 3 mil pra mantê-lo preso, não investe esse dinheiro em programas que o ajudariam a não precisar fazer atitudes que o fariam ser preso? Essa é uma graande discussão, mas vale mais do que a repressão.(acho eu)

Márcio disse...

eita que essa discussão foi longe :P É difícil julgar o porque do capitão Nascimento ter se tornado um ''herói'' nacional, mas com certeza essa não é uma questão superficial e é preciso analisar alguns aspectos bem profundos da sociedade brasileira.

Mudando de assunto... Ei, Thiago, por onde andas? já estais na alemanha? espero que esteja tudo certo por aí. tais fazendo falta :D
Eu fico muito arrependido de não ter te dito pessoalmente o impacto que tu teve não só na minha vida, como na de muita gente lá da sala.
eu nunca tinha tido um professor que não se preocupava só com o conteúdo programático, mas que também se preocupava com o futuro do aluno e com o tipo de pessoa que nós iremos nos tornar. Enfim, só quero te desejar muita sorte nessa nova fase da tua vida, que você siga sendo um cidadão do mundo, e não só mais um paulista.
Te admiro muito, rapaz!

Um grande abraço.

Luís Felipe disse...

faço minhas as palavras de márcio!
sem fastio!!

Lucas disse...

faço minhas as palavras de márcio![2] Eu acho que eu já disse isso pessoalmente e na internet, e digo denovo.
As pessoas procuram longe demais as pessoas brilhantes, mas as vezes elas estão te dando aula e vc só percebe quando ela posta no blog que vai pra alemanhã.
enfim, é isso thiagão, a gente ainda vai se encontrar nesse mundo, mas enquanto não, boa sorte nessa tua nova jornada.

thiagokoutzii@hotmail.com disse...

hj relendo os comentários ai de cima, sobre tráfico e etc, percebi como as vezes cada um fala sempre o que quer, e ouve pouco. eu inclusive!


mas marcio, lucas e luis, na verdade, as aulas fazem parte da guerra por uma vida menos ordinária, menos pequena e menos mesquinha.
eu, pra dormir e acordar bem, tento lutar nas tricheiras das salas de aula, para q sua vida seja maior e resultar na minha satisfação.
a bronca e mesclar pré vestibulares e a minha guerra particular. para os amigos que já estão dispostos a não terem vidas ordinárias, percebem logo qual o papel dentro da sala!
e vcs são essas pessoas, que nao sabem (talvez) para onde vão, mas sabem bem QUEM são!!


abraços