domingo, 15 de junho de 2008

FOME DE TUDO (REPOSTAGEM)

Hoje a receita é de hambúrguer, não sei onde li mas ao longo das experiências eu acabo fazendo assim:

• Meio kilo de carne (o ideal que seja alcatra ou maminha, mas o mais importante é que seja do dia).
• Uma cebola picada em pedaços pequenos.
• Dois dentes de alho bem picados.
• Meio saco de sopa de cebola.
• Cebolinha e salsinha, também bem picados.
• Sal e pimenta do reino a gosto.
• É possível adicionar pedaços de bacon, daqueles em cubinho, mas acho desnecessário.

Modo de preparo:
É muito fácil, pegue tudo e misture com as mãos (muito limpa e sem anéis); faça bolinhos mais ou menos redondos e mais ou menos com dois dedos de espessura;
Antes de começar, deixe o forno esquentando em alta temperatura por 10 minutos.
Coloque o hambúrguer num refratário e mande pro forno, depois de 15 minutos vire de lado cada um deles e vá acompanhado o tempo de cozimento.
Sirva com um prato de salada, onde alface americana e sua crocância é fundamental.

Origem

O hambúrguer originou-se na culinária medieval entre os Tártaros nômades que perambulavam pelas estepes russas, que numa prática popular, esmigalhavam a carne para poderem comer. Esse processo consistis em colocar a carne entre o lombo do cavalo e a sela das montarias. Com alguns condimentos que visavam almentar o tempo de duração da carne, numa espécie de cozimento natural. Comia-se o hamburguer (que ainda não tinha esse nome) crú, ou no maximo com os referidos temperos. No mapa abixo, perceba que as estepes russas estão localizadas ao sul, fazendo o contor do deserto da mongólia. as estepes, inclusive as africanas, sempre serviram de abrigos para populações nômades e seu gado.
No início do século XIV os Tártaros Russos introduziram o bife tártaro na Alemanha. Lá o povo passou a misturar temperos regionais, e assado, o prato tornou-se comum na cidade de Hamburgo. Aproximadamente em 1880 foi levado por imigrantes aos Estados Unidos onde foi primeiramente chamado hamburg steak e depois, simplesmente, hamburg.
Mais uma vez, assim como a música, a língua e valores morais, o fluxo migratório trás uma série misturas que resultam no incremento da cultura humana.
Coloquemos na nossa receita a forma com que a competente cultura de massa norte americana expandiu o hamburguer através do fast food, caracterizando-o como um dos produtos imperialistas, mas que tem sua origem no fluzxo migratório de tártaros e depois de alemães.

7 comentários:

danilo mota disse...

caaara, fiquei pensando nesse lance dos condimentos pra conservar e "cozimento natural"..... devia ser uma belezura o sabor né?! exótico no mínimo.. hehehe :P

danilo mota disse...

quase esqueci de ressaltar a imagem da criança na roupinha de hamburguer. ilustrou perfeitamente a parte "Comia-se o hamburguer crú"! :D

abraaação!

thiagokoutzii@hotmail.com disse...

pra vc ver, e tem gente que acha que o mundo só piorou!

capitão disse...

linda essa frase thiago...

" e tem gente que acha que o mundo só piorou!"

thiagokoutzii@hotmail.com disse...

ué? vc prefere comer carne crua? morrer de gripe?

capitão disse...

tow concordando.
axo q o mundo melhorou muito.

quanto a preferir morrer de gripe...
axo q não. mais sem duvida eu morreria de hipotermia sem problemas. ficaria com peso na consiencia em lembrar quantos tiveram q morrer nas mão do anjo da morte para esse tratamento ser descoberto (tratamento esse q é usado até hoje)
ps: o anjo da morte inventou muitos outros tratamentos usados até hoje.
ps: a que custo vc toma uma aspirina. ou será q vc nunk parou para pensar q a bayer era a industria quimica alemã.

CaPiTãO disse...

porra... como eu era radical...

oO