quarta-feira, 24 de setembro de 2008

DIA DA MENTIRA

Hoje não é dia 1 de Abril, mas também é o dia da mentira!!

Pior ainda, é o dia da mentira global!

Hoje é o dia da propaganda!

Eu particularmente gosto de propagandas, por que elas oferecem (aos olhos atentos) uma série de valores morais dos quais a sociedade de maneira geral aceita e reproduz.
Esse mecanismo é tão forte que muita gente tem como objetivo de vida ficar/ser como na propaganda.

A família feliz e bonita, com país adultos, joviais e lindos, filhos educados, limpos, brancos e felizes, o caro novo e o cachorro abanando o rabo, todos indo para a praia; ou o carro da Fiat que usa o lay out de games de corrida, para lembrar o comprador que o legal é correr muito com o carro, afinal, velocidade é igual a virilidade e poder; ou propagandas de álcool, onde os beberrões nunca são alcoólatras, nunca tem barrigas e sempre rodeados de gostosas....


Mas é importante dizer, que a propaganda, no mundo capitalista simplesmente cumpre suas metas, de vender a qualquer custo, sempre beirando a moralidade. É legitimo.

O triste é a falta de personalidade da humanidade que cai em todas, morde todas as iscas. Muita gente abre mão do que é, de suas melhores características para almejar aquilo que dizem ser o melhor. Substituem seus anseios mais íntimos e mais ricos, por uma cena mentirosa!!!!

Nação Zumbi - Propaganda
Letra: Jorge Du Peixe, Rodrigo Brandão E Gilmar Bolla 8/música: Nação Zumbi E Marcos Matias

Comprando o que parece ser
Procurando o que parece ser
O melhor pra você
Proteja-se do que você
Proteja-se do que você vai querer
Para as poses, lentes, espelhos, retrovisores
Vendo tudo reluzente
Como pingente da vaidade
Enchendo a vista, ardendo os olhos
O poder ainda viciando cofres
Revirando bolsos
Rendendo paraísos nada artificiais
Agitando a feira das vontades
E lançando bombas de efeito imoral
Gás de pimenta para temperar a ordem
Gás de pimenta para temperar
Corro e lanço um vírus no ar
Sua propaganda não vai me enganar
Como pode a propaganda ser a alma do negócio
Se esse negócio que engana não tem alma
Vendam, comprem
Você é a alma do negócio
Necessidades adquiridas na sessão da tarde
A revolução não vai passar na tv, é verdade
Sou a favor da melô do camelô, ambulante
Mas 100% antianúncio alienante
Corro e lanço um vírus no ar
Sua propaganda não vai me enganar
Eu vi a lua sobre a Babilônia
Brilhando mais do que as luzes da Time Square
Como foi visto no mundo de 2020
A carne só será vista num livro empoeirado na estante
Como nesse instante, eu tô tentando lhe dizer
Que é melhor viver do que sobreviver
O tempo todo atento pro otário não ser você
Você é a alma do negócio, a alma do negócio é você
Corro e lanço um vírus no ar
Sua propaganda não vai me enganar

7 comentários:

Clara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Clara disse...

Thiago essa propaganda é podre!
E o detalhe é que sempre quando vão mostrar pessoas bem sucedidas e tal é sempre um cara com uma gostosa que só serve pra rebolar!
É como se as mulheres fossem só um pedaço de carne pra exposição...E o pior é que as pessoas acreditam nisso e põem em prática no dia-a-dia, basta ver a falta de respeito com que nós somos tratadas normalmente!

thiagokoutzii@hotmail.com disse...

eu acho a idéia da propaganda boa, e bem humorada!
o ruim é que parte de quem vê e acha que é tudo verdade.
o destrato que vcs recebem não é culpa só da propaganda, memso pq, eu sempre as vi e não fico assobiando na rua!
fora o machismo histórico, que ai sim concordo com vc, trata mulher como uma picanha com desing arrojado e só
e várias, mas várias mesmo mordem a isca e se comportam como tal.

o que rola, é que o investimento em educação é infinitamente menor do que as corporations fazem em propaganda!

bj

e exija respeito sempre!
cara fechada
palavrões e bolsadas hão de ajudar

bj

Clara disse...

Cara fechada sim, bolsadas é meio difícil, já que a resposta a ela pode ser bem pior...Mas o lance não é o olhar e tal pq é normal enfim... Mas são as palavras que deixam a gente mais rasa que o chão, nós nos sentimos reduzidas a pó!
Ora, as mulheres são só um par de peitos ou uma bunda que anda? Não mesmo! As vezes dá vontade de dar fora, xingar, bater,empurrar da bicicleta,jogar pedra, mas não adianta, dá pra perceber que aquele ser é tão ignorante que nem sabe o que faz.Tem o lance histórico também de provar para os outros a tal virilidade, mostrar pra sociedade.Não são todos,é claro, não é regra, mas a parte que faz, faz tão bem o negócio que vale por todos.É uma questão complexa e infelizmente difícil de muadar pois já faz parte da nossa rica cultura brasileira e também é instinto e dele não podemos fugir, tentamos negar que somos animais mas é nessas situações que ele se faz presente!

Caramba! É muita indignação pra uma página de blog e pra uma noite só!
Quem sabe ainda não escreveremos um livro sobre isso?!
Desculpa a prolixidade, mas quando vc vive vc tem bagagem!

Beijos!!!!!

thiagokoutzii@hotmail.com disse...

clara, vc esta longe de ser prolixa...
quando vc estiver na faculdade de ciencias sociais, ai sim vc tera contato direto, não pela caracteristica do curso, e sim pela caracteristicas de parte dos colegas... e as vezes é divertido, principalmente quando não for uma questão de absoluta importancia, q não é nosso caso aqui!

as vezes o exemplo vale mais do varias palavras! não pratique a banalização da bunda e mande os outros se lascarem, mas use outras palavras, mais contundentes!!1
bj

Clara disse...

Ok, muito obrigada!
Estou aguardando por essas discussões filosóficas na faculdade!
Eu e as meninas comentamos todo o tempo como serão as nossas posturas em relação a determinados assuntos e tal. Estamos ansiosissímas pora esses momentos!
Bju grande!

capitão disse...

opa...
uma concorrente de vestibular...
ano q vem, quem sabe não estudamos juntos clara.

hummm;..
primeiro, quanto a mulher: axo q antes de censurar propagandas e coisas do tipo, axo q a mulher tb deveria se dar ao valor. claro q não são todas (ainda bem), mais, grande maioria (sendo da classe A, B ou C) fazem ou incentivam coisas q as humilhão e impõe mais o machismo na sociedade.
coisas como por exemplo ir a um xou de "forró". esses pseudos-forrós q usam letras sujas e improprias para se referir a mulher.
se esse fosse um país serio, não o país da piada pronta, musicas como esses forrós nojentos ou funk's depravados não tocariam.
e quem patrocina isso tudo são em grande parte as proprias mulheres. intão, antes de vim pagar de indefesas, elas devem lutar e saber distinguir as coisas boas e ruins.

e quanto a propaganda:
devem sim continuar a serem feitas. porém, com censuras de horarios para exibição, e censuras de conteúdo.